Dirigentes da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília estarão reunidos nos próximos dias para análise das contas da gestão 2016, conforme previsão do Estatuto da entidade. Durante os dias 27, 28 e 29, a Diretoria Executiva, Conselho Fiscal e Conselho Consultivo, respectivamente, estarão reunidos para a avaliação. “Apesar do ano ter sido difícil em vários aspectos, os número são bons, mesmo com toda dificuldade enfrentada”, comentou o presidente da entidade, Libânio Victor Nunes de Oliveira, que prepara um vasto material expositivo. “Vamos mostrar todos os detalhes para que todos vejam, analisem e compreendam”, falou o dirigente satisfeito com o trabalho realizado na temporada passada.

De acordo com Libânio Victor Nunes de Oliveira há muito tempo a diretoria tem um modelo de gestão muito seguro, que tem sido fortalecido a cada ano diante da quantidade de serviço oferecido aos associados. “Há décadas a entidade não depende da mensalidade, que é uma boa fonte de receita, mas o nosso forte é a utilização dos serviços que temos disponíveis”, ressaltou ao enfatizar que a associação comercial é uma prestadora de serviços aos associados. “Desde planos de saúde, odontológico, informações cadastrais, cartões de benefícios, certificação digital e campanhas promocionais, são algumas das principais ações que sempre tiveram desempenho positivo”, explicou o dirigente que acredita na possibilidade de ampliação.

Na visão de Libânio Victor Nunes de Oliveira os 19 serviços desenvolvidos pela associação comercial fazem com que a entidade não fique refém de apenas uma ou duas atividades. “Num momento delicado que vivemos na economia, ter uma variedade de atividades faz com que no final, as contas cheguem equilibradas”, falou ao lembrar da existência do Escritório Regional da Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp), Garantias de Cheques, Cooperativa de Crédito, e os programas com o menor aprendiz, ensino a distância, de estágio e da normatização ISO9001 são atividades que se mantém estáveis ao longo do ano. “Na verdade o trabalho da associação comercial é gerenciar todos esses programas utilizados pelos nossos associados”, explicou o presidente da diretoria.

Na primeira reunião, dia 27, a diretoria apresenta e discute os números contábeis, quando no dia seguinte, dia 28, são os integrantes do Conselho Fiscal que analisam e produzem um parecer que é apresentado para os associados no dia 29. “Essa é a melhor oportunidade que o associado tem para conhecer, entender e verificar o modelo de gestão administrativa da entidade, que é normatizada pela ISO9001, um dos nossos diferenciais dentre as demais 400 associações comerciais do Estado de São Paulo”, falou Libânio Victor Nunes de Oliveira que desde 2012 administra a entidade, estando no primeiro mandado completo como presidente, sendo que na oportunidade anterior assumiu a presidência por ser vice presidente da diretoria, com a renúncia de Daniel Alonso naquele ano.