Atendimento: [14] 3402-3300

Acim alerta para mudança no pagamento atrasado

José Augusto Gomes, dirigente da Acim, considerou válido a mudança na cobrança bancária

O superintendente da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília, José Augusto Gomes, considerou como oportuna a modificação da operação sobre a nova plataforma que interligará a base de dados dos bancos, favorecendo o pagamento atrasado das cobranças bancárias em qualquer instituição financeira. “A partir de julho entra em operação esse novo comportamento bancário, que ajudará muito o setor empresarial”, disse o dirigente mariliense ao tomar conhecimento de que a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informou, em nota, que a implantação da nova plataforma de cobrança dos boletos bancários, que estava prevista para valer a partir de março, foi prorrogada e terá início a partir de julho. “Um avanço administrativo muito grande”, acredita o diretor da Acim.

Segundo José Augusto Gomes as instituições optaram por postergar a primeira onda de validações de boletos a fim de garantir que o sistema já esteja integrado e sendo alimentado pelas plataformas de todos os bancos. “Uma questão técnica de alinhamento, que não pode errar”, afirmou ao tomar conhecimento da complexidade do sistema a ser utilizado. “Pelo novo modelo, boletos bancários que tenham passado da data de vencimento poderão ser pagos em qualquer banco”, resumiu. “A medida será implantada de forma escalonada e começará com os boletos de valor igual ou acima de R$ 50 mil, a partir do dia 10 de julho”, acrescentou ao lembrar que em dezembro de 2017, a mudança será estendida para boletos de qualquer valor, seguindo o cronograma divulgado pela Febraban.

A ação será possível devido a um novo sistema de liquidação e compensação para os boletos bancários criado pela federação em parceria com a rede bancária. O novo mecanismo deve reduzir as inconsistências de dados, evitar pagamento em duplicidade e permitir a identificação do CPF do pagador, facilitando o rastreamento de pagamentos e coibindo fraudes. Segundo a Febraban, anualmente no Brasil são pagos cerca de 3,5 bilhões de boletos bancários de venda de produtos ou serviços. Todas as informações que obrigatoriamente devem constar no boleto (CPF ou CNPJ do emissor, data de vencimento, valor, nome e número do CPF ou CNPJ do pagador) vão continuar, além da permanência de um código de barras.

De acordo com o superintendente da associação comercial mariliense, quando o consumidor, seja pessoa física ou empresa, fizer o pagamento de um boleto vencido, será feita uma consulta ao novo sistema para checar as informações. “Se os dados do boleto que estiver sendo pago coincidirem com aqueles que constam no sistema, a operação é validada”, falou. “Se houver divergência de informações, o pagamento não será autorizado e o consumidor poderá fazer o pagamento exclusivamente no banco que emitiu a cobrança, uma vez que essa instituição terá condições de fazer as checagens necessárias”, completou José Augusto Gomes.

Outro ponto apresentado pelo representante da associação comercial de Marília é que a maioria das empresas utilizam o sistema eletrônico de pagamento, e desta forma, agilizará o serviço facilitando a gestão de uma micro e pequena empresa, por exemplo. “O importante é que o gestor poderá ser mais ágil”, afirmou ao reconhecer que o ideal é não atrasar o pagamento. “Mas com essa bagunça econômica, fica difícil garantir pagar as contas no dia combinado”, opinou ao lembrar da dependência de receber primeiro, para depois pagar os credores. “Quando um pagamento falha, pode comprometer todo o sistema”, falou.

Acim alerta para mudança no pagamento atrasado
Avalie esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé