Atendimento: [14] 3402-3300

Acim considera viável gestão rotativa de vagas

Adriano Luiz Martins, presidente da Acim, considera viável a entidade ser gestora da Zona Azul

O presidente da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília, Adriano Luiz Martins, considerou viável a possibilidade da entidade ser a responsável pela administração da Zona Azul em Marília. “Um assunto delicado que precisamos conversar, principalmente a questão jurídica desta atividade”, disse receoso, porém, favorável a possibilidade do convênio. “A Acim tem condição e meios para ser a gestora da atividade, promovendo a rotatividade das vagas e a exploração do serviço”, comentou o dirigente que acredita ser através dos aplicativos virtuais a solução para o problema de gestão. “É preciso elaborar um plano de ação que contemplem todas as questões”, falou.

Ao ser questionado sobre a proposta do vereador Wilson Damasceno de haver um convênio entre a Prefeitura de Marília, a Empresa de Desenvolvimento Habitacional Urbano de Marília (Emdurb) e Associação Comercial e Industrial de Marília, Adriano Luiz Martins, está aberto a conversar sobre o assunto, pois, tem propostas de empregabilidade, de atratividade e administração. “Não é algo complicado por existem exemplos bem sucedidos que poderiam, perfeitamente, serem adaptados a nossa realidade”, disse sem receio de criar mais este serviço na entidade que envolve o comércio varejista. “Desconheço o teor jurídico da questão, por enquanto, mas posso dizer que se houver a possibilidade a associação comercial pode desenvolver um trabalho neste sentido”, comentou ao propor uma conversa sobre o assunto com o próprio Prefeito Municipal, Daniel Alonso.

Adriano Luiz Martins tem conhecimento do desenvolvimento deste tipo de serviço de Zona Azul através de aplicativos virtuais que estão em pleno desenvolvimento em diversas cidades do porte, ou maiores, do que Marília. “Já conheci esse serviço em outras cidades, e tenho contato com empresas da área que teriam interesse em nos ajudar nesta gestão”, comentou o empresário na área da tecnologia. “Tudo é uma questão de estudar a nossa realidade e desenvolver algo que atenda a necessidade do mariliense”, falou de forma tranquila ao vislumbrar a possibilidade de promover postos de trabalho e oferecer um serviço condizente ao comércio varejista de Marília. “Não vejo problemas do ponto de vista técnico e prático”, afirmou. “Vamos estudar a proposta e dar um parecer do que é preciso ser feito, depois da oficialização do convênio”, disse ao aguardar o posicionamento da Prefeitura e da Câmara Municipal, e dos respectivos departamentos jurídicos.

Segundo Adriano Luiz Martins é preciso conversar entre os três envolvidos para conhecer a dimensão do serviço a ser executado. “Através de mapas, cálculos, documentos, pesquisa e a opinião dos envolvidos, é perfeitamente viável criar algo que contemple comerciante, comerciários, consumidores e Poder Público”, falou ao incluir a Associação Comercial e Industrial de Marília, que seria a gestora do processo. “Ao disciplinar as vagas com uma rotatividade justa, evita-se multas, descontentamento do usuário e beneficia a comunidade, inclusive, de uma forma direta ou indireta”, disse ao propor uma conversa neste sentido, assim que possível.

Acim considera viável gestão rotativa de vagas
4 (80%) 1 vote

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?