Atendimento: [14] 3402-3300

Acim orienta sobre horário do comércio em dias de jogos

José Augusto Gomes, superintendente da Acim, comenta sobre os horários dos jogos do Brasil na Copa

 

O superintendente da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília, José Augusto Gomes, tem informado constantemente os associados que procuram orientação sobre o horário de atendimento no comércio de Marília, durante os jogos da Seleção Brasileira, na Copa do Mundo na Rússia. De acordo com o dirigente mariliense não existe lei que regulamente esse tipo de situação, ficando o lojista, livre de qualquer horário de funcionamento dentro do já estabelecido. “Cada comerciante pode fazer da forma como quiser: funcionar ou fechar”, disse ao sugerir que as lojas funcionem até uma hora antes dos jogos e reabram, se for o caso, uma hora depois do jogo realizado.

Na opinião do dirigente da associação comercial de Marília os horários dos primeiros jogos do Brasil, na primeira fase, não são ruins para o comércio, como em Copas anteriores em que afetaram diretamente o funcionamento do comércio varejista. “Não acredito em confusão, ou qualquer tipo de transtorno ou problemas”, resumiu Adriano Luiz Martins, presidente da ACI de Marília, também orientando os comerciantes para que conversem com os comerciários e combinem o funcionamento desta maneira: uma hora antes e uma hora depois, dos jogos. “Dependendo do segmento é negócio ficar aberto”, apontou ao admitir que em muitos casos o fechamento durante o jogo é inevitável.

De acordo com a tabela dos jogos, o Brasil na primeira partida contra a Suécia será no domingo, dia 17, as 15 horas, o que é praticamente o horário normal dos tradicionais jogos do campeonato brasileiro ou paulista. O segundo jogo, diante da Costa Rica, dia 22, sexta-feira, as 9 horas, exigirá mudanças no horário de atendimento. Por ser logo de manhã, a sugestão da associação comercial é que as lojas somente funcionem no período da tarde, a partir das 13 ou 14 horas. No último jogo da primeira fase, diante da Sérvia, na quarta-feira, dia 27, as 15 horas, a proposta da associação comercial é que as lojas não reabrem após o jogo, por causa de apenas uma hora de funcionamento. “Mas se for o caso, a loja abriria das 17 as 18 horas”, disse José Augusto Gomes, em não acreditar que as lojas reabram após este jogo.

Nas oitavas de final, se o Brasil for o primeiro do grupo (o que é mais provável), o jogo seguinte será dia 02 de Julho, segunda-feira, as 11 horas. “Esse é um problemão”, brincou Adriano Luiz Martins. “Se o Brasil ganhar (o que acredito) vai ser mais fácil retomar o serviço, por volta das 14 horas”, opinou. “Se perder, será complicado”, acrescentou. Nas quartas de final, o Brasil continuando a ganhar, os jogos serão: ou no dia 06, sexta-feira, as 15 horas ou sábado, dia 07, as 11 horas. “Na sexta-feira, penso que não se abre mais, e no sábado, nosso calendário vai até as 17 horas, ou seja, reabrindo as 14 horas”, sugere José Augusto Gomes.

A semifinal pode acontecer com o Brasil, dia 10 de Julho, terça-feira, as 15 horas. Ou então, na quarta-feira, dia 11, também as 15 horas. “Voltamos ao caso das 17 horas”, recordou o superintendente. “Talvez não compense abrir após o jogo, independente do resultado”, brincou, ao lembrar que o jogo final, será dia 15 de Julho, domingo, as 12 horas, sem interferência no horário de funcionamento do comércio varejista. “A decisão do terceiro lugar não tem valor algum, ou seja, o comércio funcionaria normalmente no sábado, até as 17 horas”, completou Adriano Luiz Martins, ao torcer para que isso não aconteça, e sim a festa do título brasileiro no domingo.

Acim orienta sobre horário do comércio em dias de jogos
Avalie esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?