Atendimento: [14] 3402-3300

Associação Comercial amplia isenção nas mensalidades

Diretoria da associação comercial decide ampliar prazo de isenção de mensalidades para os meses de Junho e julho

A diretoria da Associação Comercial e Industrial de Marília decidiu na última reunião ordinária do grupo executivo, a ampliar o prazo de isenção de mensalidades dos associados para mais dois meses. Logo no início da quarentena, quando o Governo do Estado de São Paulo decretou o fechamento da maioria das lojas do varejo paulista, houve a isenção do pagamento das mensalidades de Abril e Maio, por parte da diretoria executiva, ampliando agora o prazo para mais dois meses: Junho e Julho. “Compreendemos a situação que todos estão passando e a nossa proposta é de eliminar dificuldades para o empreendedor mariliense”, defendeu Adriano Luiz Martins que após uma recondução do plano financeiro da entidade, apresentou a proposta para a diretoria que aprovou. “Pode não significar muito para o associado, mas é uma demonstração de que somos solidários”, falou ao determinar a isenção para mais dois meses.

O superintendente da associação comercial mariliense, José Augusto Gomes, promoveu uma série de modificações organizacionais, bem como renegociação com prestadores de serviço, fornecedores e parceiros, no sentido de amenizar o impacto econômico interno causado pela pandemia. “Infelizmente houve a necessidade de reajustes, acertos e realocações”, comentou o dirigente que desde o início tem tomado medidas imediatas com o intuito de causar o menor impacto econômico possível na entidade que administra. “Não é uma situação agradável para ninguém”, falou ao promover férias, licenças e alteração de turnos de trabalho. “Tudo dentro das normas e regras estabelecidas pelos decretos estadual e municipal”, disse o superintendente que prevê queda de receita como em qualquer empresa ou instituição social. “Sem consumidor as lojas não utilizam os nossos serviços”, admitiu o gestor que tem procurado evitar o desemprego, e tem diminuído drasticamente os investimentos.

O presidente da associação comercial acredita que o importante neste momento de crise generalizada no varejo é estimular a retomada da economia. “Aos poucos as lojas vão buscando o ritmo normal e isso afetará diretamente o movimento da associação comercial que oferece quase 30 tipos de serviços diferentes”, falou Adriano Luiz Martins em tom de preocupação, afinal, a entidade depende diretamente do movimento do comércio em geral para a utilização dos serviços existentes. “O sistema de consulta de crédito, por exemplo, sem consumidor não tem motivo da loja consultar”, comparou ao apontar todos os serviços diretos e indiretos relacionados com o movimento das lojas. “O uso dos serviços é baseado na quantidade de acesso. Não havendo, ou diminuindo drasticamente, o pagamento a nós é afetado diretamente”, explicou o dirigente mariliense confiante na recuperação a partir de Junho.

Com uma grande quantidade de prestação de serviço há décadas o valor da mensalidade deixou de ser a principal fonte de receita da associação comercial. “É de fundamental importância para o vínculo entre a entidade e o associado, e mais ainda do ponto de vista do compromisso profissional e respeito com aqueles que nos prestigiam”, disse José Augusto Gomes ao gerenciar as diversas fontes alternativas criadas pela entidade nos últimos anos. “As mensalidades são estratégicas e fundamentadas dentro do nosso regimento interno”, explicou ao prever a queda de receita com a quarentena e promover ações de enxugamento de despesas. “Ainda não atingimos o ponto de equilíbrio, mas estamos próximos”, falou ao comunicar a isenção para mais dois meses.

Associação Comercial amplia isenção nas mensalidades
Avalie esta postagem

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?

Acesso a Live: https://forms.gle/ASzRhc3ueVJXgqM5A