Atendimento: [14] 3402-3300

Associação Comercial estima crescimento de 5% a 10%

Adriano Luiz Martins, vice presidente da Acim, fala sobre as contratações temporárias

O vice presidente da diretoria da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília, Adriano Luiz Martins, se diz animado com as vendas no final do ano, quando o comércio varejista tem o seu principal período de vendas com o Natal. “Isso estimula diversos segmentos”, ressaltou o dirigente mariliense que prevê aumento de 5% a 10% na contratação de temporários neste fim de ano. “Essa é uma tendência natural, diante da boa expectativa de vendas”, falou ao analisar recente pesquisa desenvolvida pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), que dita o ritmo do comércio varejista no País. “Isso trás reflexo para o nosso comércio, também”, acredita o diretor da Acim, que vem conversando com outros comerciantes neste sentido.

Para o presidente da ACSP, Alencar Burti, o aumento deve-se, basicamente, a dois fatores: melhora da economia e novas modalidades de contratação criadas pela reforma trabalhista neste ano. “Além do temporário, há outras modalidades de contratação, como o trabalho intermitente e por tempo parcial”, disse o também presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp). “Houve também a regulamentação do “home office” e da terceirização, o que também ajuda”, diz Alencar Burti que sempre teve pensamentos positivos quanto a expectativa do comércio em geral. “Se tem uma atividade que não pode desanimar, essa atividade é o comércio”, ensinou.

Na opinião de Adriano Luiz Martins as condições são favoráveis para a contratação de mão de obra temporária. “Todo mundo está querendo fazer um teste quanto a nova lei”, falou em tom de dúvidas. “Acredito que o final do ano será um bom termômetro quanto a postos de trabalhos para o ano que vem”, opinou ao verificar algumas empresas já contratando com esperanças de ampliação para 2018. “A lei entra em vigor agora em novembro e isso já demonstra uma tendência para o final do ano”, comentou. “Muita gente planeja ampliar a loja para 2018 e esse teste será decisivo neste sentido”, acrescentou o empresário que promove consultorias e vem estudando o mercado em geral.

Outro detalhe alertado pelo vice presidente da diretoria da Acim é quanto a campanha promocional “Tempestade de Ofertas”, que visa oferecer oportunidade para comerciantes, comerciários e consumidores, antes das fortes vendas de dezembro com o Natal. “A campanha é exatamente para que todos possam se adequar e terem as vendas do Natal como foco principal”, disse ao lembrar que para o comerciante é bom no sentido de treinamento, preparação e arrumar a loja; para o comerciário de ser contratado, treinar e se acostumar antes das grandes vendas e o consumidor de aproveitar preços promocionais e se organizar para as compras do final do ano. “Lembrando que uma parte do 13º salário é pago em novembro”, acrescentou Adriano Luiz Martins.

Associação Comercial estima crescimento de 5% a 10%
Avalie esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé