Atendimento: [14] 3402-3300

Associação Comercial orienta busca por benefício

 

“Manoel Batista de Oliveira, vice-presidente da associação comercial em Marília, fala das dificuldades ao crédito governamental”.

Com objetivo de fazer com que o consumidor consiga os benefícios prometidos pelos Governos Federal ou Estadual, a Associação Comercial e Industrial de Marília está orientando aquelas pessoas que estão encontrando dificuldades no cadastramento aos programas governamentais. “São muitas as reclamações de pessoas simples e que encontram dificuldades em preencherem os dados para receberem os benefícios”, constatou o vice-presidente da diretoria da associação comercial, Manoel Batista de Oliveira, ao tomar conhecimento do grande número de reclamações que chegam até a associação comercial mariliense. “Apesar das medidas anunciadas nas últimas semanas pelo Governo Federal, a maioria dos donos de pequenos negócios que já buscou crédito no sistema financeiro desde o início da crise do coronavírus aguarda a liberação”, acrescentou o dirigente ao fazer o alerta.

De acordo com o superintendente da associação comercial em Marília, José Augusto Gomes, para quem ainda constar o cadastro enviado, como “em análise” pelo sistema governamental, tem outra alternativa que pode agilizar o processo de liberação do crédito a que tem direito. “A pessoa precisa enviar um e-mail para a Receita Federal do Brasil, diretamente”, disse o dirigente de Marília ao citar o endereço eletrônico específico para o encaminhamento: [email protected] “Na mensagem é preciso colocar o número do RG, do CPF, do Título de Eleitor e nome completo”, orientou o superintendente da associação comercial. José Augusto Gomes que sugere ainda que seja colocado na mensagem o seguinte texto: “Meu cadastro não está sendo concluído no cadastro único do governo para o auxílio emergencial. Por favor preciso que vocês verifiquem”. “Eles devem responder dentro de nó máximo três dias”, acredita o representante da associação comercial, que acredita ser possível agilizar o recebimento do benefício, que certamente fará a economia da cidade ser aquecida.

Para o vice-presidente da diretoria da entidade associativa mariliense, ainda há desconhecimento de muitos empresários a respeito das linhas de crédito que estão sendo disponibilizadas para evitar demissões (29% não conhecem as medidas oficiais e 57% apenas ouviram falar a respeito). “Pelo menos é o que mostra a pesquisa “O impacto da pandemia do coronavírus nos pequenos negócios”, realizada pelo Sebrae neste mês”, disse Manoel Batista de Oliveira, ao tomar conhecimento de que o levantamento, que ouviu 6.080 empreendedores de todo o país, mostrou que além da dificuldade de acesso a crédito, os pequenos negócios já tiveram que realizar as primeiras demissões por conta da crise e da demora. “Não adianta ter o crédito disponível, se aquele que está necessitado não consegue acessá-lo”, afirmou ao mostrar-se preocupado com os desencontros do Governo com os empresários.

GARANTIA PARA CRÉDITO – Para o presidente do Sebrae, Carlos Melles, o levantamento confirma a importância das medidas que vêm sendo anunciadas pelo governo nos últimos dias, em especial a alavancagem que a instituição está fazendo no Fundo de Aval para as Micro e Pequenas Empresas (Fampe). Nos próximos três meses, o Sebrae vai destinar pelo menos 50% da sua arrecadação para ampliar o crédito aos pequenos negócios. A operação de socorro deve começar com R$ 1 bilhão em garantias, o que viabilizará a alavancagem de aproximadamente R$ 12 bilhões em crédito para pequenos negócios.

Associação Comercial orienta busca por benefício
Avalie esta postagem

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?