Atendimento: [14] 3402-3300

Associação Comercial protege lojas para abertura no domingo

Adriano Luiz Martins, da associação comercial, fala sobre a tranquilidade de abrir as lojas ao domingo e as vendas de Dezembro.

A Associação Comercial e Industrial de Marília conseguiu na Justiça do Trabalho, no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, através do despacho do Juiz do Trabalho, Marcos Roberto Wolfgang, do processo civil de número 0011290-94.2019.5.15.0101, tendo como requerente o Sindicato dos Empregados do Comércio de Marília e requerido a própria a associação comercial, despacho favorável para que as empresas que fazem parte do quadro associativo da associação comercial, “façam uso de mão de obra de empregados no dia 22 de dezembro, caso queiram, observando o pagamento em dobro, ou a concessão de folga compensatória, nos termos da legislação pertinente”. “Isto quer dizer, que se mantém, o que estamos defendendo desde o início, para que todas as lojas respeitem o dissídio coletivo de trabalho sempre que resolverem abrir as lojas em horário especial de atendimento”, disse o presidente da associação comercial, Adriano Luiz Martins, ao informar os lojistas sobre o assunto, sem qualquer tipo de alarde.

No ano passado, dia 5 de Dezembro, foi realizada a assembleia geral extraordinária, quando o Calendário de Abertura Especial das lojas do comércio da cidade para a temporada de 2019 foi decidido e o mês de Dezembro, que todas as vezes é votado de forma diferenciada, os comerciantes escolheram a abertura do domingo, dia 22, das 9 as 17 horas, um diferencial para este ano. “Mesmo respeitando o Código de Posturas do Município de Marília em vigor, o sindicato dos empregados resolveu fazer esta consulta ao Juiz, que acabou concordando com a postura da associação comercial”, disse Adriano Luiz Martins, que mesmo com a Lei da Liberdade Econômica sancionada pelo Governo Federal este ano vem solicitando aos lojistas atenção quanto ao respeito ao dissidio coletivo de trabalho para aqueles que pretendem abrir em dias e horários diferenciados ao calendário definido pelos comerciantes através de assembleia extraordinária. “O domingo é o dia que chama a atenção, mas todo o mês de Dezembro o funcionamento do comércio é em caráter especial”, ressaltou o dirigente.

De acordo com o presidente da associação comercial mariliense é importante que as lojas da cidade estejam preparadas para as vendas, pois, a expectativa para este ano são melhores que do ano passado. “No ano passado, num ambiente econômico e social diferentes, a expectativa positiva foi de 3% e não chegou a isso”, recordou Adriano Luiz Martins ao lembrar que o período de 2018 não foi bom por uma série de razão, mas mesmo assim o comércio varejista superou as expectativas no geral. “Este ano podemos desejar uma elevação de 5% que pode ser viável, porém, talvez não seja alcançável por ser um índice muito elevado para o varejo”, falou o dirigente em tom bem otimista. “Vamos mirar na lua para atingir a montanha”, brincou ao ficar feliz se o varejo chegar nos 3% de crescimento este ano.

Outro aspecto otimista apresentado pelo presidente da associação comercial é quanto as vendas de Novembro. Balanço de vendas da Associação Comercial de São Paulo, que reflete a tendência do comércio no Brasil, indica que ofertas, liberação do FGTS, juros em queda e leve retomada do emprego estimularam o consumidor a comprar mais no último mês. Segundo Adriano Luiz Martins, a consolidação da Black Friday no varejo brasileiro puxou uma alta significativa nas vendas do comércio paulistano em novembro. “O movimento registrou crescimento médio de 5,8%, diante a igual período de 2018”, disse animado quanto as vendas de Dezembro.

Associação Comercial protege lojas para abertura no domingo
Avalie esta postagem

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?