Atendimento: [14] 3402-3300

Associação Comercial surpresa com a única Fase Vermelha

Adriano Luiz Martins sugere aumento na fiscalização e intensidade no comércio eletrônico local

Adriano Luiz Martins sugere aumento na fiscalização e intensidade no comércio eletrônico local

 

A diretoria da Associação Comercial e Industrial de Marília se surpreendeu com o anúncio do Governo do Estado de São Paulo em classificar a região de Marília na Fase Vermelha, a mais elevada dentro do Plano São Paulo de combate a pandemia, criado pelo governo paulista. “A surpresa é somente a região de Marília estar na fase vermelha”, reforçou Adriano Luiz Martins ao acompanhar o anúncio do Governador João Dória, direto do Palácio dos Bandeirantes, que rebaixou oito regiões do estado. “Mas somente a região de Marília e os 62 municípios, é que estão na fase vermelha”, repetiu o dirigente que esperava o rebaixamento da laranja para a vermelha, diante dos números existentes no município. “Mas imaginava ser uma situação semelhante em outras regiões do Estado”, falou o presidente da associação comercial local, que não concorda com os critérios e as decisões sobre a pandemia envolvendo o comércio e a indústria, mas respeita a posição do Estado e do Município.

Segundo o presidente da associação comercial mariliense já ficou comprovado que não é o comércio o principal meio de contaminação, e sim, as aglomerações clandestinas, o baixo número de ônibus circulando, e principalmente o curto período de liberação do varejo. “Penso que devemos aumentar a fiscalização, e toda a população fiscalizar aqueles que não respeitam os protocolos”, disse Adriano Luiz Martins ao enfatizar que todo estabelecimento comercial exige o uso de máscara facial, o distanciamento obrigatório e principalmente a higienização local e pessoal. “E se o horário fosse livre, ai que não teria aglomeração alguma”, reforçou o pensamento. “Mas as festas clandestinas, as concentrações familiares e de simpatizantes, bem como as comemorações é que estão saindo do controle”, lembrou o dirigente que concorda com o Prefeito Daniel Alonso em fechar tudo e respeitar o Decreto Estadual, mas intensificar a fiscalização. “Fechar e não fiscalizar não adianta”, frisou ao lembrar que denúncias anônimas de festas clandestinas e aglomerações de pessoas podem ser feitas na Ouvidoria do Município pelo telefone: 0800-7766-111 ou por e-mail: [email protected] ou através de “whatsapp” 14-99799-6361. “Mas quem quiser, pode ligar para o 190 da Polícia Militar”, acrescentou.

Diante da situação de funcionamento somente dos estabelecimentos comerciais considerados essenciais pelo Governo do Estado de São Paulo, como aconteceu no início da quarentena em meados de Março e Abril, a única alternativa para o comerciante de Marília é a venda eletrônica através da plataforma desenvolvida pela associação comercial, através do endereço virtual: www.marilia.dakki.com.br em que mais de 200 empresas genuinamente marilienses estarão vendendo produtos e serviços pela internet, através dos cartões de crédito e de débito, além de boleto bancário, com entregas através dos sistemas de “drive thru” e “delivery” que são permitidos pelo Decreto Estadual. “Felizmente muitas lojas marilienses se adaptaram a esse novo conceito de vendas e nessa fase vermelha não estarão paralisadas por completo, como da vez anterior”, lembrou o dirigente que acredita numa duração menor do período na Fase Vermelha, desta vez, em razão do início da vacinação que começará em meados do dia 20. “Estamos próximo do final disso tudo”, destacou Adriano Luiz Martins, confiante de que a vacinação aos poucos reativará um novo comportamento no comércio em geral para comerciantes, comerciários e consumidores.

Associação Comercial surpresa com a única Fase Vermelha
Avalie esta postagem
Siga-nos e curta-nos:

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?