Atendimento: [14] 3402-3300

CADASTRO POSITIVO – Associação Comercial convida para serem fonte de dados

Adriano Luiz Martins e José Augusto Gomes, ambos da associação comercial, falam sobre o Cadastro Positivo.

A Associação Comercial e Industrial de Marília juntamente com a Boa Vista SCPC está entrando em contato com as empresas associadas no sentido de explicar detalhes de como as pessoas jurídicas de Marília podem se tornar “fonte de dados” junto ao sistema do Cadastro Positivo, que está em vigor conforme a Lei de nº 12.414/2011, alterada pela Lei Complementar nº 166/2019 que trata de um banco de dados referente aos bons pagadores, que contém informações de compromissos financeiros e pagamentos relativos às operações de crédito e aos serviços continuados dos consumidores. “Este Cadastro Positivo tem a finalidade de democratizar o acesso às informações sobre o crédito, aumentando a concorrência no Sistema Financeiro Nacional, e assim, beneficiar os consumidores e empresas”, disse o presidente da associação comercial de Marília, Adriano Luiz Martins. “Este novo momento do mercado financeiro, traz mais segurança às pessoas naturais ou jurídicas que concedem créditos ou realizam operações comerciais, a prazo ou não”, falou. “A expectativa é que esta medida possibilite o acesso de muitos brasileiros ao mercado de crédito”, acredita o dirigente.

Via telefonema, num primeiro momento, os contatos estão sendo feito aos associados no sentido de explicar que qualquer um deles pode se tornar fonte de dados, e sendo considerado “fonte de dados positivo”, a associação comercial dará suporte para o envio das informações. “Temos pessoal especializado para isso”, disse o superintendente da entidade associativa, José Augusto Gomes, que considera importante que toda e qualquer empresa que emita boletos bancários, por exemplo, seja uma fonte dados. “A proposta é criar um histórico de bons pagadores”, reforçou o dirigente que pretende assessorar os associados que queiram participar do sistema e reforçar a ideia com o envio eletrônico das informações que segue um padrão nacional. “É o início, e todo início exige um pouco de atenção e dedicação até se tornar algo natural e normal”, falou ao solicitar paciência de todos os envolvidos num primeiro momento. “Não tenho dúvidas de que se trata de um excelente sistema de consulta que ajudará muito o varejo num todo”, acredita o superintendente da associação comercial.

Com o Cadastro Positivo fortalecido as empresas poderão trabalhar com a informação no sentido de tomar a melhor decisão, sendo mais assertiva, analisando todo o contexto que o prospecto está inserido, com informações de todos os segmentos, avaliando o comportamento financeiro positivo e negativo. “Será possível avaliar com maior exatidão os compromissos das empresas no mercado”, disse Adriano Luiz Martins, ao acreditar no aquecimento dos diversos setores e inserção de mais consumidores no mercado de crédito. “O lojista trabalhará com a informação dos melhores pagadores e com as informações restritivas no varejo, ou seja, vendas futuras com mais segurança”, acrescentou José Augusto Gomes ao defender o Cadastro Positivo e as atuais consultas do SCPC restritivas. “O poder de avaliação do lojista será mais ampla e segura”, defendeu o dirigente mariliense.

CADASTRO POSITIVO – Associação Comercial convida para serem fonte de dados
Avalie esta postagem

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?

Cadastro: https://forms.gle/egRDGnWFBMTGwag67