Atendimento: [14] 3402-3300

Com foco nos serviços diretoria quer mudar Estatuto

Adriano Luiz Martins, presidente da associação comercial, comenta sobre ideias para atualizar o Estatuto da entidade

A diretoria executiva da Associação Comercial e Industrial de Marília vai apresentar no próximo dia 27, segunda-feira, na Assembleia Geral Extraordinária, convocada através de publicação de edital, proposta de ajuste do Estatuto Social da entidade. De acordo com o presidente da entidade, Adriano Luiz Martins, a ideia é modernizar alguns artigos e enquadrar alguns serviços oferecidos pela instituição quanto aos associados que utilizam. “Temos aproximadamente 30 serviços e vamos criar grupos, modelos e tipos de associados como forma de ampliar o atendimento oferecido ao varejo em geral”, justificou o dirigente que considera importante a revisão do Estatuto Social, alterado pela última vez em Abril de 2013.

Na próxima segunda-feira, dia 20, reunião com os advogados da entidade, e posteriormente com a diretoria, quando um documento será produzido diante das alterações legais, as exclusões e inclusões de detalhes importantes para a administração da entidade. “Sentimos a necessidade de diversificarmos o quadro associativo, oferecendo mais oportunidades para os comerciantes e pulverizando algumas categorias para que outros lojistas tenham a condição de usufruírem dos nossos serviços”, falou Adriano Luiz Martins que vem conversando com os diretores da entidade sobre esta questão, diante da amplitude do varejo, principalmente quanto aos prestadores de serviços, autônomos, e o comércio de bairros. “Vamos criar algumas categorias para atrairmos mais associados”, deseja o dirigente que tem conversado com outros gestores de associação comercial no Estado de São Paulo, e verificado a tendências de atualização estatutária.

O mundo eletrônico e virtual é algo que está sendo analisado pelos advogados e diretores. O comércio eletrônico e eventos através de plataformas virtuais estão sendo discutidos sobre a eficácia e praticidade. “Existem algumas situações que o universo eletrônico pode ajudar e em outros nem tanto”, falou ao avaliar melhor esta situação antes de apresentar uma proposta neste sentido. “Ainda é tudo novo, porém, percebo que estamos conhecendo melhor esta ferramenta que pode gerar menor custo e maior praticidade”, questionou Adriano Luiz Martins que já debateu este e outros assuntos com a diretoria em encontros frequentes em época anterior a pandemia. “Hoje nossos encontros são virtuais e todos estão reconhecendo serem práticos, funcionais e objetivos”, defendeu ao admitir que nada substituirá a presença física quanto aos relacionamentos interpessoais.

Segundo o superintendente da associação comercial, José Augusto Gomes, a participação do associado nesta assembleia é de fundamental importância, porém, de acordo com o artigo 54 do Estatuto Social, não é permitido aos associados fazerem-se representar por procurador para tomar parte em matéria de ordem associativa, pois, os direitos dos associados são intransferíveis, salvo por procuração pública ou contratual. “Isso quer dizer que é preciso prestar atenção nestes detalhes para participar da assembleia”, alertou o dirigente que acredita na participação de um bom número de pessoas, mesmo sendo através de teleconferência, a partir das 10 horas, com qualquer número de participantes. “A primeira chamada será as 9h30 com no mínimo 30 associados”, lembrou ao verificar a publicação do edital já expedida.

Com foco nos serviços diretoria quer mudar Estatuto
Avalie esta postagem
Siga-nos e curta-nos:

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?