Atendimento: [14] 3402-3300

Consultas entre empresas cresce em maio, diz Acim

Libânio Victor Nunes de Oliveira, presidente da Acim, comenta sobre os dados do SCPC entre empresas

Os relacionamentos comerciais entre empresas foram maiores no mês de maio, de acordo com os dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília, quantos aos CNPJ’s consultados. “Isto quer dizer que os negócios entre empresas estão num crescente”, disse o presidente da entidade associativa mariliense, Libânio Victor Nunes de Oliveira, ao analisar os levantamentos de 2017 entre os cinco meses do ano. “No mês de maio foram 3.953 consultas realizadas entre as empresas, o que corresponde a 20,56% a mais que o mesmo período do ano passado”, anunciou o dirigente da ACI de Marília.

De acordo com o presidente da Acim este pode ser um referencial de que a economia está procurando de reerguer. “Se as empresas estão consultando mais, é poder mais negócios estão sendo feitos”, defendeu o dirigente mariliense ao apontar que até o mês passado foram realizadas 16.850 consultas entre os CNPJ’s das empresas nos cinco meses do ano, o que corresponde 7,16% a mais que os cinco meses do ano passado, que somados chegaram a 15.724 consultas. “O ano passado não serve como parâmetro por ser um ano muito ruim para o comércio varejista”, defendeu o dirigente. “Mas em 2015 foi mais baixo ainda, com 15.752 consultas, o que mostra um crescimento bem positivo”, comparou Libânio Victor Nunes de Oliveira.

O sistema disponibilizado pela associação comercial é uma proteção para possíveis golpes, ou até mesmo, aumento da inadimplência numa empresa, segundo o dirigente. “Quando se consulta, passa a ter mais segurança em efetivar um negócio”, disse o representante do comércio varejista de Marília. “Todas as informações existentes no nosso banco de dados são completas em todos os sentidos e nacionalizadas”, completou ao lembrar que o cadastro das empresas envolve informações que ajudam na decisão de um negócio. “Muitas vezes para se fechar um contrato é preciso conhecer a empresa, principalmente se envolvem pagamentos de parcelas a médio ou logo prazos”, ensinou o presidente da associação comercial local ao elogiar o hábito da consulta por parte das empresas.

O mês de março está como o segundo maior em consultas até o momento com 4.092 consultas, seguido do mês de janeiro com 3.079 consultas realizadas nos cinco meses de 2017. “Foram os três meses com elevação nas consultas, comparados com o ano de 2016”, apontou. “Os outros dois foram negativos”, esclareceu ao verificar os meses de 2.930 (-6,09%) e o mês de abril com 2.796 consultas (-7,63%). “No ano passado foram realizadas, neste período, 15.724 consultas diante das 16.850 consultas deste ano”, comparou Libânio Victor Nunes de Oliveira animado com esta sinalização entre as empresas de Marília. “Apesar da insegurança, o comércio precisa continuar a negociar”, falou ao se referir as questões políticas e sociais. “A economia está começando a se desvencilhar disso tudo, apesar de estar ligada diretamente”, comentou o presidente da ACI de Marília.

Consultas entre empresas cresce em maio, diz Acim
Avalie esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé