Atendimento: [14] 3402-3300

Cresce em 33,5% o interesse cadastral entre empresas

Chikao Nishimura, vice-presidente da ACE de Pompeia, apesar da desconfiança, acredita em crescimento nas vendas

Uma informação que chamou a atenção dos dirigentes da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília no monitoramento mensal dos dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) este mês foi quanto ao crescimento de 33,51% no número de consultas pelo cadastro de empresas, ou seja, empresas estão consultando outras empresas antes de concluir uma negociação. “Como diz a lenda: o Brasil começa a trabalhar depois do Carnaval”, disse, brincando, o presidente da associação comercial mariliense, Adriano Luiz Martins, ao tomar conhecimento das 3.303 consultas sobre CNPJ realizadas no mês de abril, diante das 2.474 consultas realizadas no mês de abril do ano passado. “Isso quer dizer que as negociações estão acontecendo e o empresário está cauteloso”, falou o dirigente ao dizer que o fato de consultar mais não reflete aumento no volume das negociações. “Apenas mostra mais cautela. E isso é ótimo”, falou.

Diante da situação instável que se encontra a economia brasileira, com consumidores e empresários cautelosos, o vice-presidente da associação comercial de Marília, Roberto Borguette de Mello, acredita que a insegurança faz com que empresário busque informações do parceiro empresarial antes de efetuar um negócio. “Dependendo da informação nem sempre o negócio é fechado”, disse o dirigente especializado em Mercado Imobiliário. “A informação é uma excelente ferramenta no mundo dos negócios”, ratificou o dirigente que considera importante o empresário buscar conhecer melhor com quem está negociando, principalmente o potencial econômico e cadastral do parceiro com quem negocia. “E essa ferramenta a associação comercial oferece através do SCPC da Acim”, disse Roberto Borguette Mello ao sugerir este tipo de comportamento sempre quando houver uma negociação.

Nos quatro primeiros meses deste ano houve um decréscimo no número de consultas de (-) 1,60%, em virtude de que normalmente os dois, ou três, meses iniciais são considerados fracos no mundo empresarial. No quadrimestre deste ano foram realizadas 12.852 consultas sobre CNPJs, diante das 13.061 realizadas nos quatro meses iniciais do ano passado. O mês de março deste ano, quando aconteceu o carnaval, foram registrados 17,85% a menos de consultas, o que faz o comparativo se desequilibrar, porque no ano passado o carnaval aconteceu em fevereiro. “Isso precisa ser levado em consideração”, disse Adriano Luiz Martins que acredita em números maiores e melhores a partir deste mês, pois, a economia vai acelerando. “Talvez não da forma como desejamos, mas da forma que seja possível”, disse em tom de preocupação.

Roberto Borguette de Mello aconselha a todos os empresários a consultarem o sistema do SCPC da Acim para negócios com pessoas físicas e pessoas jurídicas, afinal, o prejuízo em não receber é muito maior do que qualquer outro. “Uma empresa que não cuida da inadimplência não se mantém, e as vezes não percebe que o fechamento é inevitável”, falou ao sugerir que todos os departamentos de crédito de uma empresa, ou em qualquer negociação, que se busque informações cadastrais do parceiro com quem negocia para evitar surpresas desagradáveis. “Normalmente o volume de negociação entre empresas é maior do que entre pessoas, mas o perigo é proporcional”, falou ao elogiar o sistema do SCPC da Acim por ser amplo, prático e de fácil acesso. “Em questões de segundos as informações são disponíveis e havendo a necessidade de um aprofundamento isso é possível, também”, falou ao fazer o alerta no sentido das empresas se preocuparem com a empresa ou a pessoa com quem negocia. “Não é desconfiança é proteção”, disse.

Cresce em 33,5% o interesse cadastral entre empresas
Avalie esta postagem

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?