Atendimento: [14] 3402-3300

Cresce o número de consultas do primeiro bimestre no SCPC

José Augusto Gomes e Adriano Luiz Martins, ambos da associação comercial, avaliam movimento do SCPC

Dados apresentados pelo Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) da Associação Comercial e Industrial de Marília, mostram crescimento no número de consultas ao banco de dados da entidade que protege o comerciante da inadimplência. Segundo o relatório mensal, houve um crescimento de 1,21% no comparativo a igual período do ano passado. “Uma demonstração de que o lojista está preocupado com a inadimplência e procurando se proteger”, analisou o presidente da associação comercial mariliense, Adriano Luiz Martins, ao receber o levantamento que monitora os dados do órgão de consulta que funciona na entidade, numa parceria com a Boa Vista SCPC, que centraliza as informações de âmbito nacional. “Quem consulta antes de vender pelo crediário tem menos chances de não receber”, frisou o dirigente que observa uma mudança de comportamento por parte dos comerciantes que vendem a prazo.

Este ano o mês de Janeiro apresentou 31.609 consultas realizadas, sendo 21,71% a mais que o mês do ano anterior. “E sendo num período atípico, pois Janeiro sofre com a ressaca das vendas de Dezembro que são bem intensas”, analisou José Augusto Gomes, superintendente da associação comercial de Marília, que acompanha regularmente os dados apresentados pelo órgão de consulta. Já o mês de Fevereiro apresentou 29.440 consultas realizadas, sendo 14,29% a menos do que o mesmo mês em 2019. “Menos dias úteis nas vendas, e o carnaval que estende os feriados”, justifica o dirigente ao notar a queda nas consultas, mas que na média mantém crescimento por ter um mês de Janeiro fora do normal.

No ano passado o primeiro bimestre marcou elevação de 21,28% sendo o contrário, com o mês de Fevereiro maior que o mês de Janeiro. Em 2018 também houve mais consultas em Fevereiro do que em Janeiro, com uma elevação no bimestre 1,52%. “A instabilidade é observada, pois, o momento da economia e as previsões políticas interferem muito no comportamento do consumidor que afeta o desempenho das lojas”, explicou José Augusto Gomes que mensalmente acompanha o movimento dos comerciantes que utilizam o sistema de consulta para evitar o crescimento da inadimplência dentro da empresa que administra. “O importante é verificar que o comerciante tem uma ferramenta que ajuda a evitar a inadimplência e está usando”, festejou o superintendente da associação comercial.

A mudança de comportamento por parte do lojista, consultando mais o SCPC, mostra, segundo o presidente da associação comercial, um cuidado maior por parte do lojista ao vender pelo crediário. “Nas vendas à vista, ou através dos cartões de crédito, débito e benefícios, essas vendas não passam por consultas, pois, são garantidas”, disse o dirigente ao lembrar que somente as vendas a prazo é que passam por consulta cadastral. “E quando a pesquisa sobre o cliente é desfavorável, a venda não acontece”, disse ao mostrar que o fato de crescer as consultas não quer dizer que as vendas cresceram. “É um excelente sinal de que existe mais movimento nas lojas, mas isso não se traduz em vendas diretas”, comparou ao considerar o aumento das consultas ao SCPC como melhores vendas. “E não mais vendas”, frisou Adriano Luiz Martins.

Cresce o número de consultas do primeiro bimestre no SCPC
Avalie esta postagem

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?

Acesso a Live: https://forms.gle/ASzRhc3ueVJXgqM5A