Atendimento: [14] 3402-3300

Crescem 43% as consultas ao SCPC da Acim

Odair Aparecido Martins, segundo secretário da diretoria da Acim, fala sobre as consultas ao SCPC da Acim

O ano de 2019 começou com crescimento nos dois primeiros meses da temporada no número de consultas ao Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília, de acordo com o monitoramento mensal acompanhado pela diretoria da entidade, referente a preocupação do comerciante em geral com a inadimplência no comércio varejista. “Quando o comerciante consulta o banco de dados do SCPC da Acim é porque está preocupado com a inadimplência”, acredita Odair Aparecido Martins, segundo secretário da diretoria executiva da entidade. “Isso é muito bom, pois, é preciso se proteger e nada melhor do que a informação prévia”, disse o dirigente da associação comercial ao observar os dados do mês de Fevereiro que apontam crescimento de 43,20% no comparativo ao mês de Fevereiro do ano passado.

Para o secretário da diretoria da Acim a consulta ao SCPC da Acim serve exatamente para o comerciante associado ter mais segurança na hora de vender pelo crediário. “Isso não quer dizer que a venda foi efetivada”, avisou o dirigente ao diferenciar consulta de vendas. “É um comportamento de venda, e dependendo da informação recebida a venda pode ou não ter sido concretizada”, comentou ao considerar válida a busca pelo cadastro do cliente. “A luta contra a inadimplência é pela informação”, comentou ao acrescentar que ao tomar conhecimento sobre a condição de pagamento da compra ou do serviço contratado, é possível decidir se o cliente merece ou não o crédito no parcelamento.

No mês de Fevereiro do ano passado foram realizadas 23.987 consultas ao banco de dados do SCPC da Acim, enquanto que este ano foram realizadas 34.349 consultas, ou seja, 43,20% de elevação entre um ano e outro no mesmo período. “O crescimento pela procura de informação é sinal de que o comerciante está querendo se proteger da inadimplência”, acredita Odair Aparecido Martins que considera o sistema do SCPC da Acim como o ideal para este tipo de análise. “As informações oferecidas sobre o potencial do cliente são amplas e suficientes para se tomar uma decisão se libera ou não o crédito para o cliente”, defende o experiente comerciante que vê na nacionalização do sistema como um ponto forte. “Mesmo se o cliente for de outras cidades é possível ter conhecimento do cadastro de débito dele”, frisou ao citar que uma vez devendo em Marília o consumidor passa a ter restrição em todo o território nacional. “E vice versa”, lembrou.

Anualmente os dois primeiros meses de 2019 tiveram elevação de 21,28% em 60 dias, praticamente, ao igual período de 2018. Foram, somente no bimestre 60.319 consultas realizadas este ano, diante das 49.734 consultas realizada no ano passado. “Esse é um hábito positivo que o comerciante deve ter: consultar sempre antes de fechar uma venda”, sugeriu o presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília, Adriano Luiz Martins, que também é favorável as vendas com análise de crédito. “Hoje em dia para consultar é tão rápido que não vale a pena o risco de vender e não receber”, acrescentou o dirigente da Acim ao lembrar que em breve será possível analisar o cadastro positivo e negativo do cliente. “Serão mais informações para ajudarem o comerciante a tomar a decisão com segurança”, falou.

Crescem 43% as consultas ao SCPC da Acim
Avalie esta postagem

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?