Atendimento: [14] 3402-3300

Dezembro encerra com quase R$ 17 milhões de dívidas

Odair Aparecido Martins é favorável a um acordo com o devedor do que permanecer com dívida cadastrada

O último mês do ano assinalou R$ 16.955.685,03 de dívidas acumuladas nos últimos cinco anos, com 1% a menos que o mês anterior que marcou R$ 17.126.100,95 o segundo maior valor acumulado em 2018, de acordo com dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília. “Os meses de Outubro e Novembro foram superados os R$ 17 milhões em dívidas”, destacou o segundo secretário da diretoria da associação comercial mariliense, Odair Aparecido Martins, ao tomar conhecimento do levantamento mensal do SCPC da Acim que acompanha a quantidade de dívida existente no comércio da cidade, acumulado nos cinco anos regulamentares. “A média no ano chegou a R$ 17,6 milhões por mês”, disse em tom de preocupação, ao lembrar ser a maior média já alcançada.

Esse valor monitorado pelo SCPC da Acim preocupa o comércio varejista. “É um valor exagerado que deixa de circular entre as lojas da cidade”, lamentou Odair Aparecido Martins ao lembrar do prejuízo causado entre os lojistas que além de perderem o produto/serviço ficaram sem o valor correspondente e ainda foram obrigados a pagar comissões, taxas e impostos sobre o valor negociado. “É uma quantidade que pesa para o comércio, afinal, isso poderia ser revertido ao próprio consumidor com melhores produtos, ampliação da loja e da equipe de vendas, além de mais impostos recolhidos pelo Governo”, ressaltou o dirigente da associação comercial.

Outra informação preocupante é quanto ao número de devedores cadastrados: 23.187 pessoas somente em Dezembro, sendo o menor índice registrado nos 12 meses de 2018, que chegou a registrar 23.925 CPF’s restritos ao crédito somente no mês de Janeiro do ano passado. “A média mensal foi de 23.500 consumidores o que é considerada elevada para um comércio do porte de Marília”, apontou o dirigente da associação comercial verificando que cada um dos 23.187 devedores proporcionaram uma média de R$ 731,00 por dívida o que pode ocasionar sérios problemas para micro e pequenos empresários. “Dai a necessidade de se tomar muito cuidado com a inadimplência, que pode inviabilizar o negócio, já que vender e não receber pode obrigar a fechar a loja”, disse Odair Aparecido Martins.

O sistema do SCPC da Acim aponta a existência de 40.427 dívidas cadastradas num universo de 23.187 devedores o que recai a uma média de 1,7 dívidas por CPF cadastrado como restritivo ao crédito. “São quase duas dívidas por devedor”, explanou ao repetir a necessidade de se ter muito cuidado ao vender pelo crediário. “Quanto mais informações o lojista tiver do cliente, menor o risco, afinal, é possível mensurar o poder de compra do consumidor através do SCPC da Acim”, falou ao sugerir consultar o banco de dados do sistema da associação comercial antes de decidir pela concessão do crédito. “Neste caso são R$ 419,00 por dívida, havendo mais de uma isso pode ocasionar sérios problemas administrativos”, comentou Odair Aparecido Martins ao apontar a negociação de dívida entre devedores e credores como urgente. “Uma vez com dívida, um acordo é melhor que o prejuízo total”, disse com experiência de muitos anos no varejo.

Dezembro encerra com quase R$ 17 milhões de dívidas
Avalie esta postagem

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?