Atendimento: [14] 3402-3300

Dia 15 de abril começam as definições sobre o Codem

Dúvidas sobre o conselho a ser criado foram bem esclarecidos em evento realizado na sede da Acim

Está marcado para o próximo dia 15 de abril, segunda-feira, a princípio na sede da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília, no período da manhã, o próximo encontro das lideranças interessadas em fazerem parte do futuro Conselho de Desenvolvimento Municipal (Codem), em discussão na cidade, principalmente depois da exposição esclarecedora do ex-prefeito da cidade de Maringá, por duas gestões, Silvio Barros, a um grupo de dezenas de pessoas de diversos segmentos da sociedade mariliense, na sede da associação comercial, quando houve a possibilidade de compreender melhor a proposta lançada em dezembro de 2017. “Foram mais de duas horas de conversa direta sobre o assunto em que muitas dúvidas foram esclarecidas pontualmente”, disse entusiasmado o presidente da Acim, Adriano Luiz Martins, que começa a providenciar os primeiros passos para a formalização do Codem em Marília.

Durante a exposição realizada na sede da associação comercial, Silvio Barros, com riqueza de detalhes, falou sobre pontos fortes e fracos do conselho, além de questionar por diversas vezes, quem é que está, na cidade, pensando numa Marília para o futuro de 20 ou 30 anos. “Alguém precisa pensar nisso”, falou ao mostrar situações que estão acontecendo no Mundo e que em breve atingirão a cidade de Marília. “A questão do idoso que só cresce numericamente e que vai passar o número de crianças que nascem”, reforçou ao questionar se o Poder Público deve construir creches ou centro de acolhimento ao idoso. “A mobilidade urbana é um problema do passado, mas que ninguém fez a lição de casa”, ressaltou ao mencionar a necessidade de se pensar sobre os automóveis compartilhados, elétricos e até voadores. “Não dá para pensar na hora”, ensinou. “É preciso pensar antes, planejar e preparar a população”, refletiu o consultor que questionou questões elementares como: habitação, administração pública, funcionalismo e até comportamentos sociais e empresarias que estão mudando e que as pessoas não estão percebendo. “Uma cidade precisa estar a frente da população, para atende-la melhor e causar o menor estresse possível na convivência”, disse.

O modelo do Conselho de Desenvolvimento Municipal precisa ser discutido pela comunidade. “Não existe o ideal, e sim o adequado”, mencionou ao mostrar vários modelos que estão sendo utilizados por diversas cidades brasileiras. “Marília encontrará o modelo próprio com a discussão entre as lideranças da cidade”, ensinou ao explicar as diferenças entre um conselho deliberativo, executivo ou de aconselhamento. “Esse é um ponto importante para ser analisado”, alertou ao mostrar as diferenças e as consequências das escolhas. “O envolvimento da mulher e do jovem são detalhes que fazem a diferença”, ressaltou Silvio Barros que viaja o Brasil todo discutindo essa ideia, e viaja pelo Mundo para conhecer experiências de sucesso. “Hoje em dia não dá para não pensar em como vamos viver no futuro sem planejamento”, resumiu. “É pensando agora que vamos viver melhor no futuro. O tempo é o nosso adversário, mas pode se transformar em aliado”, ensinou.

No dia 15 de abril centenas de pessoas serão convidadas para o início das discussões, com a criação de um núcleo provisório de formação bem como os primeiros escritos sobre o modelo a ser seguido. A participação é gratuita, porém, serão quatro horas de atividades intensas. “Temos algumas listas com nomes de interessados, diante das atividades que realizamos desde 2017, e essas pessoas serão convidadas, bem como muitas outras serão chamadas para fazerem parte da próxima atividade”, falou Adriano Luiz Martins que vem conversando com diversos líderes da comunidade neste sentido.

Dia 15 de abril começam as definições sobre o Codem
Avalie esta postagem

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?