Atendimento: [14] 3402-3300

Dirigente da Acim acredita em investimento no comércio

Manoel Batista de Oliveira, vice presidente da Acim, animado com a injeção de mais de R$ 20 bilhões no comércio

Apesar da tendência da antecipação da primeira parcela do 13º que aposentados e pensionistas começam a receber, ser encaminhada para pagamento de dívida ou poupança, o vice presidente da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília, Manoel Batista de Oliveira, acredita que outra parte deve ser investida no comércio em geral. “É natural quando um dinheiro aparece sem ser planejado, ser utilizado para pagamento de dívidas”, disse o dirigente mariliense, ao comentar sobre a primeira parcela do 13º salário para os aposentados e pensionistas que começa a ser paga de forma antecipada pelo Governo Federal. “Ainda mais diante da situação atual de alto endividamento das famílias”, reforçou o empresário que observa cautela do consumidor diante das incertezas econômicas e políticas.

Para o presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Alencar Burti, esta ação do Governo Federal deve injetar R$ 20,7 bilhões na economia em geral de acordo do próprio INSS. “Parte do benefício dos aposentados também deve ir para o consumo, e todo dinheiro é sempre bem-vindo e ajuda quem tem um comércio”, comentou o dirigente paulistano. “Até mesmo se essa parcela for usada para o pagamento de dívida, isso é positivo porque libera o aposentado para voltar a consumir a prazo novamente”, comentou Alencar Burti, que reconhece o benefício de qualquer maneira para o comércio varejista.

Alencar Burti lembra que, se setembro tivesse uma data comercial específica, seria um estímulo para os beneficiários usarem o dinheiro extra no varejo. “O verdadeiro impacto do 13º salário fica mesmo para novembro, quando todos os trabalhadores recebem esse benefício, incluindo os próprios aposentados, que recebem a segunda parcela”, acrescentou o dirigente. “É justamente por isso que as principais datas comerciais, como a Black Friday e o Natal, são tão aguardadas pelo comércio e pelos consumidores”, frisa o presidente da ACSP e da Facesp. “Se for para pagamento de dívida, o comércio será beneficiado no futuro”, apontou Manoel Batista de Oliveira. “Se for para a compra de algo agora, o comércio ganha de forma imediata”, acrescentou na previsão o dirigente mariliense.

O importante, segundo o vice presidente da associação comercial mariliense, é o comércio estar preparado de qualquer maneira. “O segundo semestre é quando as vendas acontecem de forma mais intensa”, falou ao lembrar que o Dia dos Pais, em Agosto não foi ruim, e agora em Setembro a “Semana do Consumidor”, ganha um reforço na expectativa, com o pagamento desta primeira parcela do 13º dos aposentados e pensionistas. “Depois teremos o Dia das Crianças, o Black Friday e o Natal”, enumerou o dirigente ao lembrar que se tratam de datas com apelo comercial de vendas bem fortes. “Se os políticos não atrapalharem, o comércio pode começar a reagir e compensar as vendas fracas do primeiro semestre do ano”, opinou Manoel Batista de Oliveira que está otimista para as vendas deste mês até o final do ano.

Dirigente da Acim acredita em investimento no comércio
Avalie esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?