Atendimento: [14] 3402-3300

Dirigente da Acim explica sobre inclusão ao SCPC

José-Augusto-Gomes-fala-sobre-a-inclusão-de-inadimplentes-no-banco-de-dados-do-SCPC-da-Acim

José Augusto Gomes fala sobre a inclusão de inadimplentes no banco de dados do SCPC da Acim

O diretor superintendente da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília, José Augusto Gomes, enviou correspondência eletrônica aos associados da entidade, explicando sobre a forma de incluir nomes de consumidores inadimplentes ao banco de dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito com base na lei nº 16.624/2017, que acaba com a exigência do envio da Carta de Aviso de Débito com “Aviso de Recebimento” (AR). “Agora no Estado de São Paulo o aviso não precisa ser registrado nos Correios”, alertou o dirigente mariliense, ao lembrar que até o mês de novembro isso era obrigatório. “Agora o comunicado simples, como antigamente, é o suficiente”, ressaltou.

Na opinião do dirigente da associação comercial esta conquista por parte da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), beneficia credores e devedores. Segundo José Augusto Gomes sem a obrigatoriedade do “AR” no processo de negativação no SCPC, as empresas podem reduzir custos, voltando a utilizar a Carta de Aviso de Débito (sem AR). “Além de agilizar o banco de dados será melhor alimentado, diante do custo mínimo”, acredita, ao imaginar que a partir da mudança na lei, já em vigor, isso contribuirá para a ampliação das informações estratégicas disponíveis nas soluções analíticas da Boa Vista, o que trará ainda mais segurança os associados, aumentando a rentabilidade nas vendas do comércio varejista. “O sistema passa a ser mais amplo”, defendeu.

O superintendente da Acim afirma que a partir desta alteração todos os registros hibernados que foram prévia e regularmente notificados através da Carta de Aviso de Débito (sem AR), serão exibidos nas consultas, sem custo adicional e sem a necessidade de reenvio dessas notificações. “Neste caso acredito que entorno de 30% dos dados serão acrescidos”, calcula de forma otimista. Os registros incluídos a partir das 8h20 de 18/12/2017 não foram mais considerados na lei do AR e, passaram a ser notificados por meio de Carta de Aviso de Débito (sem AR). “Isso foi feito mesmo que tenhamos recebido a solicitação do envio de Carta de Aviso de Débito com AR”, explicou o dirigente mariliense.

Diante desta nova situação, José Augusto Gomes sugere que o comerciante associado aproveite para realizar inclusões que eventualmente deixou de fazer na vigência da lei anterior. “Tenho absoluta certeza que muitas lojas deixaram de fazer a inclusão diante da complexidade da operação e elevado custo que o modelo anterior exigia”, opinou. “Com a nova lei isso melhorará a nossa base de dados e auxiliará todos os associados a venderem mais, aumentando a receita, lucro e criando um ciclo positivo de crescimento para todo o nosso comércio”, falou entusiasmado ao notar uma leve queda no número de inclusões em 2017 em virtude da lei. “Houve uma queda de 14,18% no número de inclusões ao banco de dados do SCPC no ano passado”, falou ao anotar os 14.936 CPFs cadastrados em 2017, diante dos 17.403 realizados em 2016.

Por ser um comportamento diferente com a lei nº 16.624/2017 José Augusto Gomes sugere aos comerciantes associados com dúvidas, que se informem no SCPC da Acim, através do número telefônico (14) 3402-3300 e obtenha mais detalhes para incluir os CPFs dos inadimplentes. “Não podemos deixar de informar, pois, uma vez devendo em qualquer loja do comércio de Marília, o devedor passa a ter restrição do cadastro em todo o território nacional”, avisou. “A inclusão do devedor ajuda todo o comércio a se proteger da inadimplência, que é um problema crônico em qualquer estabelecimento comercial”, disse com propriedade.

Dirigente da Acim explica sobre inclusão ao SCPC
Avalie esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?