Atendimento: [14] 3402-3300

Dirigente da Acim pede mais atenção para prevenção

Adriano Luiz Martins pede mais atenção a todos quanto aos procedimentos de prevenção, principalmente no comércio

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília, Adriano Luiz Martins, considerou “preocupante” os dados apresentados pelo Governo do Estado de São Paulo, na primeira avaliação sobre a quarentena flexibilizada. “Esse novo mapa criado pelo Governo Estadual mostra que devemos ter mais atenção para as ações preventivas com inteligência”, disse o dirigente mariliense em tom de preocupação. “Para Marília não vai mudar nada, a não ser em saber que o perigo está mais evidente e que temos que ser vigilante aos protocolos preventivos”, ressaltou o presidente da associação comercial que determinou intensificação nas atividades de informação e orientação aos lojistas da cidade. “A situação é delicada a todos indistintamente. Devemos estar preocupados com a pandemia e seguir a recomendação das autoridades de saúde”, falou ao observar o quadro paulista se agravar.

De acordo com o dirigente da associação comercial depois do imbróglio inicial entre os governos municipal e estadual, a partir de agora, com as definições seguidas, isto equacionará a situação trazendo mais serenidade para as futuras decisões por parte dos lojistas. “Parece que a partir de agora temos um caminho mais claro a ser seguido e vamos cumprir o que determina a lei”, falou ao ratificar o período das quatro horas de funcionamento do comércio, das 10 as 14 horas, seguindo radicalmente os protocolos de prevenção, enquanto que os shoppings estão com horários diferentes: o Marília Shopping das 16 as 20 horas e o Esmeralda Shopping das 14 as 18 horas. “É esse o cuidado que devemos ter, para não retrocedermos no monitoramento do Governo do Estado”, disse Adriano Luiz Martins ao enxergar na preocupação em seguir o protocolo a única forma de controlar a contaminação e avançar para as próximas fases. “Se enxergam no comércio o maior risco, que tenhamos o maior cuidado possível de forma interna e externa”, opinou o presidente da associação comercial.

Sobre a questão do nivelamento de praticamente todo o Estado de São Paulo para a “cor laranja” e outras três regiões para a “cor vermelha”, Adriano Luiz Martins afirma que cada região tem que fazer a parte que lhe cabe. “Não pode haver relaxamento em nenhum aspecto até o vírus estar sob controle”, defende o dirigente de Marília que enxerga mais coerência no quadro apresentado agora do que no anterior. “Não vou entrar no mérito da capital e Grande São Paulo, mas no interior a impressão que se tem que agora faz mais sentido do que antes”, disse sem entrar nas comparações dos números apresentados pelos municípios e o Governo do Estado. “A regra do jogo é essa e temos que jogar o jogo de forma inteligente”, frisou ao acreditar que a situação de Marília é a menos pior no comparativo com outras regiões.

Diante do quadro atual, analisado quinzenalmente pelo Governo do Estado de São Paulo, o que não reflete a realidade de momento, Adriano Luiz Martins volta a apontar o comércio eletrônico como o principal complemento para o comércio varejista. “Não se sabe o tempo que tudo isso vai ter, por isso, insisto na observação do comerciante em utilizar o comércio eletrônico como a opção mais viável para o momento”, repetiu o dirigente ao indicar o portal da associação comercial como a forma rápida, prática e segura para iniciar a comercialização eletrônica, através do cadastramento no “Acim Shopping Marília”, através dos endereços: www.marilia.dakki.com.br e www.acim.org.br. “Ao se adaptar ao comércio eletrônico, quando estivermos no “novo normal”, a loja terá duas opções de vendas”, disse. “O comerciante não perde nada e se aperfeiçoa no atendimento eletrônico”, falou.

Dirigente da Acim pede mais atenção para prevenção
Avalie esta postagem

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?

Acesso a Live: https://forms.gle/ASzRhc3ueVJXgqM5A