Atendimento: [14] 3402-3300

FLUXO DE CAIXA – Oficina da Acim/Sebrae orienta comerciantes

José Augusto Gomes e Adriano Luiz Martins falam sobre a oficina em parceria com o Sebrae

 

Já estão abertas as inscrições para a oficina entre comerciantes da cidade de Marília sobre “Fluxo de Caixa”, considerado por muitos como um dos assuntos mais delicados dentro de uma empresa. “Por causa deste estigma resolvemos realizar uma oficina neste sentido”, disse o presidente da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília, Adriano Luiz Martins, que em conjunto com o Escritório Regional do Sebrae, realizará no próximo dia 21 de Junho, quinta-feira, a partir das 18h30min, treinamento neste sentido. “Muitos empresários trabalham muito e não enxergam a lucratividade por pura falta de organização”, comentou o dirigente que acredita reunir um bom número de lojistas interessados no assunto.

O responsável pela orientação por parte do Sebrae-SP será o consultor Sidney Guermandi Ramalho, e o evento será realizado na sede da associação comercial, com entrada pela Rua Prudente de Moraes, 345. “Mas é preciso fazer a inscrição, apesar de ser gratuito”, alertou o superintendente da Acim, José Augusto Gomes, ao lembrar que todas as atividades em conjunto com o Sebrae são abertas para os associados, ou não, da entidade de classe. “A proposta é levar orientação e conhecimento de gestão para o lojista em geral”, disse o diretor da Acim ao apontar o número telefônico: (14) 99768-8168, seja por voz ou texto, pode obter mais informações sobre a oficina. “Precisamos saber quantos participarão para preparar a recepção”, explicou.

Fluxo de caixa é um tipo de controle da movimentação financeira em um determinado período de tempo, considerando entradas e saídas de dinheiro a partir de registros detalhados. Em uma visão diária, semanal ou mensal, ele já oferece instrumentos de verificação e análise para seus negócios. “Para tornar o processo mais eficiente, todas as receitas e despesas, por menores que sejam, precisam ser registradas”, disse José Augusto Gomes, que é formado em contabilidade. “É comum, em pequenas empresas, que essa organização comece por planilhas, mas o mais recomendável é avançar rumo a ferramentas mais completas, como um sistema de gestão online, por exemplo”, acrescentou o gestor da associação comercial.

A partir desse levantamento, que é uma ação básica e indispensável de gestão financeira, é possível contar com uma verdadeira base de dados. “Com ela, o dono do negócio tem os subsídios necessários para as tomadas de decisões”, especificou Adriano Luiz Martins que é consultor de empresas. “Isso porque, ao realizar o fluxo de caixa, ele adquire uma visão mais precisa sobre o momento financeiro da empresa”, falou o especialista. “Isso significa saber, por exemplo, que aquela semana que parecia ótima para o faturamento, na realidade gerou receitas próximas das despesas”, exemplificou ao mostrar a importância da oficina a ser realizada na sede da associação comercial mariliense, que terá quatro horas de duração.

FLUXO DE CAIXA – Oficina da Acim/Sebrae orienta comerciantes
Avalie esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?