Atendimento: [14] 3402-3300

Inclusão e exclusão de CPF batem recorde no SCPC da Acim

José Augusto Gomes se surpreende com os números do SCPC da Acim quanto a inclusão e exclusão de CPFs

 

Os números de inclusão e exclusão de CPFs junto ao banco de dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília bateram recorde neste mês de Maio atingindo 32,5% a mais na inclusão e 62,6% a menos na exclusão de pessoas com relacionamento direto entre as lojas do comércio em geral. “Isto quer dizer que muitas pessoas passaram a ter restrição, e muitas outras, continuam sem crédito para comprar”, lamentou o presidente da associação comercial mariliense, Adriano Luiz Martins, ao verificar os dados estatísticos do SCPC da Acim. “Ainda bem que esse pessoal está cadastrando os devedores evitando um aumento na inadimplência local, que já não é baixa”, disse ao lembrar dos mais de R$ 16 milhões existentes em débito no comércio varejista de Marília no acumulado dos últimos cinco anos.

De acordo com o superintendente da Acim, José Augusto Gomes, no mês de Maio foram incluídos ao banco de dados do SCPC da Acim, ou seja, passaram a ter restrição cadastral 1.645 pessoas, que significam um índice de 32,55% a mais do que o mesmo período do ano passado, que registrou apenas 1.241 CPFs cadastrados, num mês considerado como o segundo melhor do ano em termos de vendas, por causa do Dia das Mães, no segundo domingo do mês passado. “O que chamou a atenção foi a quantidade de pessoas que foram excluídas: somente 861 CPFs”, apontou o dirigente da associação comercial que acompanha mensalmente o comportamento cadastral dos consumidores de Marília. “Isto representa 62,63% a menos, ou seja, no ano passado tivemos mais pessoas excluídas do que este ano”, comparou ao verificar os 2.304 excluídos o ano passado e somente os 861 deste ano. “Muita gente continuou com restrição”, lembrou ao fazer a analogia de que mais pessoas entraram na lista restritiva e menos pessoas saíram.

Para o superintendente da Acim isto demonstra dois comportamentos distintos: a primeira de que a inadimplência está crescendo, pelo fato do poder de pagamento do consumidor ter sido enfraquecido por várias razões que vão desde o desemprego até os juros elevados; e segundo pelo fato do comerciante ter se despertado para a importância do registro dos inadimplentes, como forma de reaver o valor da venda de alguma forma. “Independente disso, os números mostram que muitas pessoas estão devendo no comércio varejista de Marília, e por consequência em todo o comércio do Brasil, já que as informações são compartilhadas em todo o território nacional”, lamentou o dirigente da Acim.

No ano os números são mais equilibrados entre os incluídos, e elevado entre os excluídos. Das 4.104 exclusões realizadas nos últimos cinco meses, no ano passado foram feitas 5.986 retiradas de CPFs do banco de dados do SCC da Acim, ou seja, 31,44% a menos em 2018. “Mais pessoas permaneceram no banco de dados do SCPC”, apontou José Augusto Gomes, ao verificar a inclusão como comportamento normal. Em 2018 nos primeiros cinco meses do ano foram incluídos ao SCPC da Acim, 6.587 pessoas, diante dos 6.311 consumidores do ano passado, ou seja, crescimento de 4,37% a mais em igual período entre os anos. “Mais pessoas entram, e menos pessoas saem”, disse. “Uma equação que não é boa para o comércio, que precisa se defender melhor da inadimplência”, disse o superintendente ao sugerir a obtenção de mais informações do cliente, antes de ceder o crediário.

Inclusão e exclusão de CPF batem recorde no SCPC da Acim
Avalie esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?