Atendimento: [14] 3402-3300

Liberação em setembro do FGTS e do PIS PASEP reduz impacto

Adriano Luiz Martin, presidente da Acim, avalia comportamento do varejo em agosto

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Marilia, Adriano Luiz Martins, lamentou a liberação dos saques do FGTS e do PIS PASEP para setembro, ao invés de acontecer em agosto, quando o comércio varejista celebra o Dia dos Pais, no segundo domingo do mês. “Uma pena, afinal, todos os lojistas estão se preparando para esta data e a entrada desse dinheiro na economia poderia ser absorvido com as fortes vendas neste mês”, comentou o dirigente mariliense ao admitir que, com a liberação adiada para setembro, perde-se um pouco do “timing” na vendas.

Para o dirigente da associação comercial mariliense é importante esse tipo de comportamento do Governo Federal em liberar esses créditos, afinal, seja qual for o momento, boa parte desse dinheiro extra vai ajudar o comércio, porque parte dele certamente será usada para a realização de compras. “E aquela parte que for usada para pagar dívidas, uma vez com o débito quitado eles ficarão livres para fazerem novas compras”, comentou o também vice-presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp). “Para o varejo esse dinheiro é sempre importante, pois, ajuda de forma temporária”, comentou ao lembrar que esse tipo de ação governamental ajuda, mas não resolve a melhorar a economia num todo.

De acordo com Adriano Luiz Martins somente com a criação de novos empregos é que o comércio passará a reagir de forma positiva. “Precisamos trabalhar o poder de compra da família”, apontou. “Somente com novos postos de trabalho é que fortaleceremos a economia familiar e consequentemente o varejo que sustenta as famílias”, falou o que parece ser óbvio. “Para o comércio o Governo precisa baixar ainda mais as taxas de juros, diminuir a carga tributária e promover mais empregos”, apontou Adriano Luiz Martins, a respeito do desejo antigo da classe produtiva que vem defendendo estes três pontos básicos para aquecer a economia de um modo geral.

DIA DOS PAIS – O Comércio é o setor mais otimista em relação ao aumento das vendas no Dia dos Pais em 2019, de acordo com a Pesquisa Perspectiva Empresarial da Boa Vista, feita para a data comemorativa. Entre os empresários deste setor, 49% esperam um crescimento nas vendas do Dia dos Pais em comparação à data do ano passado. Outros 29% esperam vendas iguais, 22% preveem um cenário de queda nas vendas para a data deste ano. No Comércio, 47% dos empresários afirmam esperar que as vendas do Dia dos Pais representem mais de 5% do faturamento total de 2019. “É a terceira melhor data, perdendo apenas para o Natal e Dia das Mães”, defende Adriano Luiz Martins, que também acredita em crescimento das vendas para este ano.

Quando questionados sobre a contratação de mão de obra para a data, a maioria dos empresários dos três setores afirmou que não planeja contratar mais funcionários em função do Dia dos Pais: 88% do Comércio, 83% da Indústria e 85% de Serviços. 12% dos empresários do Comércio planejam contratar mais mão de obra, percentual que chega a 17% entre os da Indústria e a 15% no setor de Serviços. Já em relação à estratégia para o aumento das vendas, entre Comércio e Serviços, independentemente da contratação de mão de obra, prevalece a concessão de descontos para alavancar as vendas do período. Facilitar o pagamento por meio de parcelamento será a opção para os que não contratarão, principalmente para o setor da Indústria.

Liberação em setembro do FGTS e do PIS PASEP reduz impacto
Avalie esta postagem

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?