Atendimento: [14] 3402-3300

Lojas abrem até as 16 horas pela fase amarela paulista

Comércio do centro da cidade de Marília terá movimento diferenciado com a abertura das lojas das 10 as 16 horas

As lojas do comércio de Marília estarão funcionando neste sábado, dia 08, pela primeira vez na fase amarela do Plano São Paulo do combate a Covid-19, no período das 10 as 16 horas, o que deve ajudar na elevação das vendas visando a celebração do Dia dos Pais que acontece neste segundo domingo do mês de Agosto, dia 09. “Isso vai fazer com que o movimento nas lojas seja intenso, o que devemos aumentar os cuidados de proteção”, alertou o presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília, Adriano Luiz Martins, ao lembrar das recomendações do uso geral da máscara facial em todos que estiverem dentro das lojas, o distanciamento e a higienização frequente e constante. “A alta média de 19,8% nas vendas do comércio paulistano em julho, sinaliza os primeiros reflexos do processo de reabertura”, disse animado o dirigente mariliense, ao fazer a previsão com base no Balanço de Vendas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

Na cidade de Marília, que atinge a fase amarela do Plano São Paulo de monitoramento contra a Covid-19, a partir de segunda-feira, dia 10, as lojas passam a ter o direito de abrirem no período das 10 as 16 horas, de segunda a sábado. “Mas os cuidados de proteção continuam”, alertou o superintendente da associação comercial, José Augusto Gomes, ao produzir material informativo a todos os comerciantes associados, com base no Decreto Estadual e do Plano São Paulo. “Com a economia reabrindo aos poucos, a ampliação do horário de funcionamento das lojas e novos setores sendo flexibilizados, como bares e restaurantes e academias, a tendência é de que o comércio se recupere gradualmente”, afirma Marcel Solimeo, economista da Associação Comercial de São Paulo. “Mais pessoas voltaram a trabalhar nos escritórios, estão almoçando fora e, com isso, aumenta o movimento nas ruas – o que é bom também para as lojas”, explica ele.

De acordo com a pesquisa realizada no maior centro comercial da América do Sul, a cidade de São Paulo, o movimento de vendas a prazo cresceu 25,6% no período diante o mês anterior, de acordo com o levantamento. Já o sistema de vendas à vista aumentou 14%, na mesma base de comparação. “Apesar da queda no movimento ter diminuído bastante na comparação anual, as vendas devem se recuperar lentamente, já que as perdas foram muito fortes durante a pandemia”, argumentou Adriano Luiz Martins, que considera uma importante conquista da população, atingir a fase amarela do Plano São Paulo que passa a liberar os restaurantes e bares, os maiores prejudicados com a pandemia. “As pesquisas estão sinalizando crescimento, apesar dos pesares, o que passa a ser um bom sinal para a economia em geral”, reforçou José Augusto Gomes. O Balanço de Vendas é elaborado pelo Instituto de Economia da ACSP, com base em amostra fornecida pela Boa Vista Serviços.

Durante a próxima semana o comportamento da população será importante para a manutenção deste período de funcionamento das 10 as 16 horas. Sexta-feira, dia 14, acontece nova avaliação do Governo do Estado de São Paulo e diante dos números apresentados pela Secretaria da Saúde, o período pode ser mantido ou reduzido, como já aconteceu recentemente. “Por isso a importância da população respeitar o uso das máscaras, da higienização pessoal e do distanciamento”, reforçou Adriano Luiz Martins que acredita na evolução do prazo, atingindo a Fase 4, a verde, com a liberação das academias de ginásticas. “Se todos colaborarem isso é possível”, disse o dirigente da associação comercial.

Lojas abrem até as 16 horas pela fase amarela paulista
Avalie esta postagem
Siga-nos e curta-nos:

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?