Atendimento: [14] 3402-3300

Lojas começam a se cadastrar como Ponto de Vendas

Reunião na sede da Acim conclui operação das vendas das cartelas nas lojas do centro comercial

As lojas localizadas no centro comercial da cidade de Marília, onde está demarcada a Zona Azul, visando a rotatividade nas vagas de estacionamentos entre ruas e avenidas da cidade, começaram a ser cadastradas na Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília, para serem pontos de vendas das cartelas. “Queremos ter mais de duas lojas por quarteirão disponibilizando as cartelas”, disse o presidente da entidade associativa, Adriano Luiz Martins, que em reunião com o representante da Empresa Municipal de Mobilidade Urbana (Emdurb), concluiu a forma de participação da Acim que ajudará no trabalho de distribuição das cartelas, sem qualquer tipo de remuneração. “Estamos colaborando por entender ser importante para o comércio”, anunciou o dirigente ao se reunir na sede da associação comercial e finalizar as tratativas.

De acordo com o combinado a Emdurb é a gestora total do sistema criado de forma temporário para atender o comércio neste final do ano. A fiscalização pelo uso das cartelas será da Polícia Militar e do grupo de trânsito da entidade municipal. As cartelas custarão R$ 1,50 por hora (com tolerância de 15 minutos) e as lojas conveniadas receberão as cartelas através da Acim. “Vamos cadastrar a loja e entregar as cartelas”, disse José Augusto Gomes, superintendente da Acim. “O acerto financeiro integral das vendas será diretamente com a Emdurb”, completou o dirigente que está oferecendo material explicativo e informativo sobre os Postos de Vendas. “Vamos entregar adesivos e cartazes de sinalização, indicando que aquela loja vende as cartelas”, completou o superintendente que vem oferecendo esta oportunidade aos lojistas, baseado num mapa de localização da Zona Azul. “Estamos procurando fazer uma distribuição equilibrada dos postos de vendas”, explicou.

Dois detalhes estão chamando a atenção da diretoria da Acim. O primeiro é que comerciantes do calçadão da Rua São Luiz estão bastante interessados em vender, mesmo não tendo local de estacionamento naquela Rua. “Isso chamou a atenção, principalmente pelo pensamento de oferecer as cartelas aos clientes, independente deles estarem usando ou não naquele momento”, disse, surpreso, o presidente da Acim. “Essa cultura é que queremos, ou seja, do comerciante ajudar o consumidor a evitar multas, e fazer com que o cliente visite a loja sem preocupação ou prejuízo”, comentou Adriano Luiz Martins ao elogiar o pensamento deste grupo de comerciantes do centro comercial. “A cartela pode servir como meio de conquista de cliente, quando ele perceber que a loja está preocupada com que não seja multado”, comentou o dirigente da associação comercial.

Outro ponto que chama a atenção é a questão do troco. Por ser no valor de R$ 1,50 muitos comerciantes estão preocupados em não ter troco e a cartela ser motivo de desconforto. “Talvez oferecendo duas cartelas ao preço de R$ 3,00, ficaria mais fácil e o cliente estaria protegido numa próxima oportunidade que for até o centro comercial”, pensa Adriano Luiz Martins. “O consumidor precisa ter o pensamento de que é preciso ter a cartela dentro do carro e sempre a mais, para que não tenha a necessidade de ficar comprando naquela hora ou correndo o risco de levar uma multa”, explicou o pensamento que tem. “Comerciantes e consumidores precisam mudar comportamentos com a Zona Azul em prática”, defendeu o presidente da associação comercial que pretende divulgar os postos de vendas com antecedência. “Vamos começar com 100 lojas neste Natal, mas podemos crescer constantemente e quanto mais lojas venderem, melhor para o consumidor e o comércio em geral”, falou entusiasmado ao apontar o dia 06 de Dezembro como o início da fiscalização. “Por enquanto é só orientação”, disse.

Lojas começam a se cadastrar como Ponto de Vendas
Avalie esta postagem

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?