Atendimento: [14] 3402-3300

Lojas passam a funcionar das 10h as 22 horas

Lojas do comércio de Marília deixam de funcionar até as 20 horas e passam para as 22 horas, durante a semana

A diretoria da Associação Comercial e Industrial de Marília recebeu de maneira positiva a instrução do Governo do Estado de São Paulo que começa a valer de forma imediata, ampliando o período de funcionamento das lojas de 10 para 12 horas, proporcionando a oportunidade de abertura até as 22 horas, conforme o desejo dos comerciantes da cidade. “Uma decisão mais inteligente, afinal, sempre foi o pensamento da associação comercial de Marília de ampliar o período para diminuir a aglomeração”, festejou o presidente da entidade mariliense, Adriano Luiz Martins, que acredita numa melhor acomodação para consumidores, comerciantes e comerciários. “Mas as medidas protocolares de proteção continuam, e aumentam ainda mais a vigilância”, falou o dirigente que representa a classe empreendedora da cidade.

A medida altera o calendário especial de atendimento no comércio de Marília que passa a funcionar da seguinte forma: Nos sábados 12, 19 e 26 de Dezembro, em que o horário de atendimento ao consumidor será das 9 as 17 horas, o mesmo acontecerá com o domingo, dia 20, em que as lojas estarão funcionamento em caráter especial, por ser o domingo que antecede as vendas do Dia do Natal (25). Nos dias 24 e 31 que são considerados dias especiais para o comércio, diante da aproximação com o Natal (25) e Ano Novo (01), o funcionamento do comércio será das 9 as 17 horas, nas respectivas quarta-feira. No período de 11 a 23, nos dias úteis durante a semana, o funcionamento será das 10 as 22 horas.

De acordo com o presidente da associação comercial local, Márcio Sommer, pesquisador do Centro de Pesquisa Clínica e Epidemiológica da USP (CPCE-USP) e mestre em saúde pública pela Universidade de Harvard (EUA), defende que é preciso ampliar o período de funcionamento do comércio em geral, para evitar as aglomerações. “Estudos apontam que abertura do comércio por mais tempo é a medida mais eficiente neste momento”, destacou Adriano Luiz Martins ao ler reportagem neste sentido. “É algo lógico, pois, diminuindo o período teremos mais pessoas num curto tempo, enquanto que o contrário teremos menos pessoas, por um tempo maior”, falou ao insistir nesta situação desde o mês de Março, quando começaram os trabalhos para a quarentena. “Igual ao transporte público”, comparou. “Menos aglomeração é colocar mais ônibus a disposição”, falou ao defender a liberação de horário e funcionamento.

A contrapartida desta ideia é a conscientização de que todos que saírem de casa, devem usar a máscara em tempo integral, fazer a higienização principalmente das mãos de forma periódica em curtos intervalos de tempo e manter o distanciamento pessoal compatível. “A consciência e a disciplina devem fazer parte do novo normal”, defendeu ao sentir que o problema está sendo exatamente nesta mudança de comportamento. “Principalmente entre os jovens que não estão utilizando as máscaras, nem promovendo o distanciamento e tão pouco a higienização das mãos com frequência”, generalizou o dirigente ao acreditar numa sensível melhora no fluxo de vendas neste mês. “Certamente esse novo horário estimulará um rodizio melhor de consumidores entre as lojas”, acredita o presidente da associação comercial.

 

Lojas passam a funcionar das 10h as 22 horas
Avalie esta postagem
Siga-nos e curta-nos:

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?