Atendimento: [14] 3402-3300

Número de consultas ao SCPC volta a crescer, diz Acim

Manoel Batista de Oliveira, vice presidente da diretoria da Acim, se surpreende com os números do SCPC no quadrimestre

 

O número de consultas ao Banco de Dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília, voltou a crescer neste mês de Abril, na ordem de 9,31% depois de marcar grande queda, quando o mês de Março assinalou (-)10,75%, no mesmo comparativo com o ano passado. “Isto fez com que a média do quadrimestre caísse (-)0,30%”, disse o vice presidente da diretoria executiva, Manoel Batista de Oliveira, ao tomar conhecimento do monitoramento mensal realizado pela entidade mariliense, que acompanha a performance do Banco de Dados do SCPC da Acim. “O importante é que o comerciante voltou a consultar mais, prevendo uma inadimplência ruim, principalmente visando o Dia das Mães”, comentou o dirigente da Acim.

De acordo com os números apresentados no levantamento mensal da entidade, somente o mês de Março marca índice negativo, enquanto que os demais três meses foram todos positivos: 0,91% (Janeiro), 2,18% (Fevereiro) e 9,31% (Abril). “O duro que em Março a queda no número de consultas ao SCPC da Acim foi exageradamente grande: (-)10,75%”, lamentou o vice presidente que não encontrou justificativas práticas para isso. “Não existe um motivo aparente”, falou. “Normalmente se deve em razão do grande uso dos cartões de crédito, débito e benefícios, mas para um índice grande como esse em Março, pode ser uma somatória de fatores, inclusive, a falta de um apelo de vendas forte neste período”, imagina.

Nos quatro primeiros meses do ano foram realizadas 102.533 consultas ao Banco de Dados do SCPC da Acim, diante dos 102.843 consultas realizadas nos quatro primeiros meses de 2017, com a diferença de -0,30%, entre ambos. “No ano passado os quatro primeiros meses de 2017 foram registrados (-)2,46% a menos o que demonstra que este ano os comerciantes estão mais atentos quanto a inadimplência”, acredita Manoel Batista de Oliveira que aconselha a todos a consultar o cadastro do cliente antes de autorizar o crédito. “A inadimplência é o câncer de uma empresa”, ensinou. “A doença é silenciosa, e quando o comerciante toma conhecimento e noção do problema, muitas vezes nada é possível ser feito e a empresa quebra”, comparou o experiente empresário.

CONSULTAS DE CHEQUES – Em 2018 as consultas sobre os cheques emitidos despencaram (-)65,96% a menos que nos quatro primeiros meses do ano passado. “Esta é mais uma comprovação de que o consumidor está usando cada vez menos os cheques para pagamento”, defendeu Manoel Batista de Oliveira que percebe a mudança de comportamento do consumidor na prática, nas empresas que administra. Foram apenas 32.993 consultas realizadas no quadrimestre de 2018 diante dos 96.918 consultas realizadas em 2017 no mesmo período. “Esta é uma tendência que vem acontecendo há anos”, admitiu o vice presidente da diretoria executiva da Acim. “No ano passado o índice registrado foi de queda de apenas (-)3,56%”, mostrou Manoel Batista de Oliveira ao apontar uma relação entre as consultas ao SCPC em geral. “Sem dúvida a tendência natural era de se esperar queda, mas tanto assim, surpreendeu”, reconhece o dirigente ao comparar os números de um ano para outro.

Número de consultas ao SCPC volta a crescer, diz Acim
Avalie esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?