Atendimento: [14] 3402-3300

Placar supera R$ 1,6 trilhão de arrecadação de impostos

Reinaldo Miguel, diretor da Acim, analisa o impostômetro, com a quantidade de impostos pagos até o momento

O segundo tesoureiro da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília, Reinaldo Miguel, se surpreendeu com a quantidade de impostos pagos pelos brasileiros, superando no sábado, dia 08 de Setembro, a marca de R$ 1,6 trilhão arrecadados pelos Governos: Municipal, Estadual e Federal. “Esse é o montante pago pela população brasileira desde o primeiro dia do ano na forma de impostos, taxas e contribuições para a União, os estados e os municípios”, falou surpreso o dirigente mariliense que tem o hábito de acompanhar o desenvolvimento do “impostômetro”, criado pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e de fácil acesso pelo portal: www.impostometro.com.br, que mensura em tempo real a quantidade de pagamento e recebimento.

Em 2017, lembra Reinaldo Miguel, o valor foi atingido 23 dias depois, ou seja, no dia 02 de Outubro na comparação com 2018. “Esse avanço da arrecadação revela que o problema das finanças públicas não está do lado da receita: está do lado dos gastos”, disse o economista da ACSP, Marcel Solimeo, que constantemente analisa o valor arrecadado com o tempo de recolhimento. “Por isso, o consumidor ― que será eleitor nos dias 7 e 28 de outubro ― precisa acompanhar de perto a aplicação dos recursos e exigir que os governos utilizem o dinheiro para melhorar os serviços públicos”, declara o economista paulistano. “Bem oportuna a análise a ser feita neste momento de definição do gestor desse dinheiro”, completou Reinaldo Miguel.

O segundo tesoureiro da associação comercial mariliense acredita que são muitos os motivos do crescimento da arrecadação, antes de período normal, ou próximo do ano anterior. “Acredito que a economia está lentamente se recuperando, porém, a elevação se deve aos itens altamente tributáveis como são os casos da energia e dos veículos”, recordou o dirigente ao lembrar que a baixa inflação também contribuiu para o resultado. “Esperamos que, diante dessa marca de R$ 1,6 trilhão, os candidatos ― tanto ao Executivo quanto ao Legislativo ― vejam que não há espaço para mais elevação de imposto”, criticou Marcel Solimeo. “E que as discussões foquem no equacionamento do gasto público e na implantação das reformas necessárias, especialmente a da Previdência”, diz o dirigente paulistano de forma mais contundente.

Reinaldo Miguel nota que somente o estado de São Paulo é responsável por quase R$ 600 bilhões desta arrecadação total, ficando o Rio de Janeiro com pouco mais de R$ R$ 200 bilhões, estando o Paraná, com apenas R$ 90 bilhões. “A arrecadação do Estado de São Paulo representa mais de 37% de todo o tributo recolhido no País”, comparou o dirigente da associação comercial de Marília ao analisar os dados apresentado pelo portal. “Somente a capital de São Paulo recolhe mais de R$ 20 bilhões”, apontou o diretor da Acim, ao enxergar a cidade de Marília com aproximadamente R$ 157 milhões de arrecadação desde o começo do ano de 2018. “Uma situação preocupante que precisamos acompanhar, afinal, chegará o momento em que será preciso rever a política tributária”, comentou o empresário em tom de preocupação.

Placar supera R$ 1,6 trilhão de arrecadação de impostos
Avalie esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?