Atendimento: [14] 3402-3300

Reunião em São Paulo inicia processo de realinhamento

Reunião do comitê paulista na Facesp antecipa questões e debate temas importantes para as Associações Comerciais.

Reunião realizada na sede da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), iniciou a discussão sobre a proposta de realinhamento das premissas básicas e de desempenho, além da apresentação do Plano de Marketing para 2020. Segundo o vice-presidente da federação na região centro-oeste paulista, Adriano Luiz Martins, o encontro foi produtivo e assuntos importantes foram colocados na pauta. “A criação deste comitê tem ajudado muito nos debates e principalmente na busca por soluções”, disse o dirigente regional, presente no encontro realizado e conduzido pelo superintendente-geral da Facesp, Natanael Miranda dos Anjos, que afirmou ser preciso reavaliar os parâmetros de análise das atuais premissas, a fim de encontrar uma conciliação de interesses. “As reuniões do Comitê são o fórum ideal para que assuntos como estes sejam apresentados, debatidos e que um encaminhamento seja dado”, afirmou o dirigente paulistano.

O Comitê também discutiu a necessidade das Associações Comerciais continuarem com o trabalho de conversão da base de registros de dados de “negativados” para a captação de dados que alimentem o Cadastro Positivo. “Tanto a federação quando a Boa Vista-SCPC estão unidas na busca de meios que facilitem, desburocratizem e informatizem a adesão a este novo modelo de consulta”, disse Adriano Luiz Martins que considera as duas fontes de informações importantes para o varejo. “Precisamos atingir tanto das associações quanto os empreendedores, no que diz respeito a alimentação da base de dados dos cadastros positivos e negativos”, ressaltou o vice-presidente da Facesp na Região Administrativa de número 15, no centro-oeste do interior paulista.

Outro ponto abordado foi a necessidade de desenvolver ações de orientação as associações comerciais sobre o Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), que, diante do trabalho de captação de dados, é de fundamental importância que elas estejam conscientes do que diz a Lei Federal. “Será preciso estudar bem esse assunto”, alertou Adriano Luiz Martins, que considerou válido o Plano de Marketing para 2020 que prevê a realização de uma edição especial do “Saldão da Cidade”, que deverá ocorrer em setembro, em conjunto com a Semana do Brasil, que pode ser utilizada pelas associações comerciais de todo o estado. “A realização de novos cursos de capacitação, voltados aos colaboradores das associações comerciais também é uma questão relevante”, disse ao incluir nas ações a serem realizadas nesta temporada.

MICROEMPRESÁRIOS – Termina no próximo dia 31 de janeiro o prazo para que microempresários (ME) possam fazer a alteração do cadastro para microempreendedor individual (MEI). A mudança ajuda empresários que registraram queda no faturamento e que podem se beneficiar com a categoria, que tem carga de tributação menor. Entre os requisitos para essa mudança, destacam-se: ter um faturamento bruno anual inferior a 81 mil reais, ter apenas um funcionário e não ser funcionário público. Além disso, o empreendedor interessado em migrar para a categoria do MEI, não pode ter débito com a Fazenda e precisa estar enquadrado em uma das categorias de atividades previstas para esse modelo de negócio. “O MEI representa uma revolução no mercado de trabalho, pois avaliamos que o empreendedorismo é o emprego do futuro. Já são mais de 9 milhões de empreendedores! E isso significa também uma alternativa para reduzir custos aos empresários que enfrentam fases de menor faturamento”, analisa o presidente do Sebrae, Carlos Melles.

Reunião em São Paulo inicia processo de realinhamento
Avalie esta postagem
Siga-nos e curta-nos:

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?