Atendimento: [14] 3402-3300

Varejo cresce na 1ª quinzena de fevereiro

Manoel Batista de Oliveira, vice-presidente da associação comercial, animado com os números preliminares de fevereiro

Ao analisar o Balanço de Vendas no mês de Fevereiro, divulgado pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), o vice-presidente da diretoria da Associação Comercial e Industrial de Marília, Manoel Batista de Oliveira, ficou animado com o movimento de vendas do comércio paulistano que registrou alta média de 2,3% diante a igual período de 2019. “Isso faz com que a tendência no varejo brasileiro se anime com dados positivos”, disse o dirigente mariliense ao comentar que a cidade de São Paulo dita o comportamento no comércio em geral, por ter a maior concentração de lojas, lojistas e consumidores na América Latina. “Certamente este reflexo afeta o comércio de Marília, que mostra esta tendência diante do fluxo de pessoas entre as lojas da cidade”, comentou o vice-presidente ao notar grande número de pessoas entre as ruas, shoppings e galerias espalhadas pela cidade.

Com maior propensão do consumidor à compra de eletroportáteis típicos dos meses de verão, como ventiladores, secadores de cabelo e até fritadeiras e sanduicheiras elétricas, as vendas a prazo cresceram 4,1% no período. “São bens duráveis de menor valor, mas que podem ser parcelados em duas ou até três vezes”, afirma Emílio Alfieri, economista da ACSP, ao analisar os números apresentados. Já as vendas à vista, em geral de itens de vestuário, calçados, artigos de farmácia e adereços para o carnaval, cresceram menos (0,5%) na comparação com os primeiros 15 dias de fevereiro do ano passado. “O resultado, um provável reflexo da Sampa Week, sugere que os consumidores preferiram aproveitar os descontos da semana promocional”, diz o economista paulistano.
Para o vice-presidente da associação comercial e industrial de Marília é preciso verificar a flexibilidade do carnaval que muda o período e atrapalha a comparação dos dias fixos na pesquisa realizada. “É preciso ver que o Carnaval muitas vezes fica para o final do mês, como este ano, e também no mês de Março como já aconteceu”, falou o dirigente que acredita em números igualmente positivos na pesquisa mensal relacionado ao mês de Fevereiro que terminou recentemente.

Na comparação com a primeira quinzena de janeiro, a alta média foi maior, de 5,3%, também puxada pelas vendas de eletroportáteis (4,8%), no movimento de vendas a prazo, e de itens de menor valor (5,7%) no sistema à vista – uma ligeira alta sazonal, diz Alfieri, já que os primeiros quinze dias de fevereiro tiveram um dia útil a mais. “É um resultado que está dentro das expectativas. Mas vale lembrar que são dados preliminares”, afirmou o economista paulistano. “Diferente de 2019, quando a celebração caiu em março, nesta segunda quinzena, ainda teremos o Carnaval”, acrescentou ao observar a flexibilidade da data. O Balanço de Vendas é elaborado pelo Instituto de Economia da ACSP com base em amostra da Boa Vista SCPC.

Varejo cresce na 1ª quinzena de fevereiro
Avalie esta postagem

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé

Dúvidas?